Histórias de eventualidades, improbabilidades, bicharadas, noitadas e coisas do arco da velha que de alguma forma me acabam sempre por acontecer. Crónicas diárias com a matilha, muita bicharada à mistura, muita música e sempre com um humor caústico como muita gente gosta de o caracterizar.

21/10/2009

Google it



Fez-me rir!

17/10/2009

Cartaz das eleições

Conforme prometido cá fica o cartaz que um engraçadinho teve a (in)felicidade de afixar perto da assembleia de voto. Falta descobrir quem foi o chico-esperto mas não interessa, com um nível de literacia exibido na manufactura do cartaz duvido que seja possível de ter qualquer discussão racional.
Já agora obstruí o nº de telemóvel colocado, mas que uma rápida pesquisa no google revelou ser de uma acompanhante da zona de Leiria. Devo contudo louvar o esforço em conseguir o cartaz, pintar o cartaz e ir ao Correio da Manhã buscar o contacto desta jovem acompanhante, a não ser claro está que já o tivesse na lista de contactos.
Excusado seja dizer que a infeliz "acompanhante" deve ter batido todo o recorde de solicitações/chamadas.


O cartaz, esse após a vitória foi retirado por nós para servir de souvenir ;) É bom ver que o nosso projecto de apoio à natalidade foi tão bem recebido.

P.S. - Um especial obrigado a um apoiante anónimo que escreveu "Porque a actual equipa nem jeito para descascar bananas tem!".

16/10/2009

Culto dos 00



My Brightest Diamond - Dragonfly
A rodar non-stop nos headphones.

Novo secretário de junta

Bem, de certeza que já deram pela minha falta na blogosfera. Mas ultimamente o trabalho tem sido tanto e os eventos ainda mais que se torna difícil de colocar aqui o que quero exactamente. Então um pequeno resumo do que se passou entretanto.
Sexta-feira passada, recebo uma chamada para ir identificar uma aranha. Alguém tinha chegado de Angola e jurava que tinha trazido o allien com ele. Depois de levar a bicha numa garrafa de Pensal ao aranhão-mor que me disse (como eu pensava) que era uma Zoropsis spinimana perfeitamente comum nas nossas paragens tendo sido libertada num quintal algures em Porto de Mós.
Sábado foi dia de acertar as coisas lá por casa e noite de jantarada e muita conversa com os amigos. É claro que aqui o je levou uma bela garrafa de bordeaux francês para servir de lubrificante social. É claro que em véspera de grande dia tinha de acontecer algo de especial e com um beijinho do meu cão lá fui eu parar ao centro de saúde para levar uns pontinhos nas beiças.
Domingo foi dia de eleições, o dia D, o dia em que tudo mudaria, ou que tudo ficaria na mesma. Depois do levantar cedo para votar , não por opção própria mas por ter uma avó anal que quando mete uma coisa na cabeça não a tira nem que tenha de acordar o neto favorito às 8 da manhã de domingo. Passei o domingo qual zombie pela casa com falta de sono e bem cansado da semana de trabalho e propaganda. Mas valeu a pena e entre gritos de alegria, choros, fogos de artifício e mulheres a gritar "acabou-se-te a mama!", a minha pequena aldeia tinha vivido o seu pequeno 25 de Abril. Segui-se a festa de celebração e mais uma noite a deitar-me tarde. Ah, é verdade. A nossa lista ganhou mais um aderente. Fotos para breve. Próximo fim de semana, preparar a expedição franciú!

15/10/2009

Jornalismo do início do século


Adoro jornalismo do início do século XX. Sem papas na língua!

08/10/2009

Diário de uma campanha - Parte 4

Diário de uma campanha - Parte 3



Gabriel o Pensador - Até quando

Diário de uma campanha - Parte 2

E para ficar na memória a minha incursão pelo mundo da política cá deixo o folheto imortalizado para a posterioridade nos bits da World Wide Web. Daqui a quatro anos revisito-o e faço a auto-análise do tipo de político que sou, o sério que cumpre as promessas (vulgo quimera) ou o político comum (vulgo full of shit).


06/10/2009

Diário de uma campanha


Como (quase) todas as coisas nesta vida, caio de para-quedas e tento-me equilibrar o melhor possível. Depois de jurar que política não é para mim, que odeio política,que não posso com a hipocrisia, nem as intrigas, nem as mentiras, bem pela boca morre o peixe e aqui o je como se já não tivesse pano suficiente por onde se coser ainda foi arrastado para mais uma cena de alta-costura. Pois é, o proverbial peixe está metido numa lista para as autárquicas 2009. A verdade é que estou a ficar entusiasmado. Será que é desta que vou conseguir fazer pela minha terra o que já há muito tenho tentado e com resultados reais mas parcos para a minha ambição? O tempo e os eleitores o dirão. A verdade é que nunca antes se gerou uma tamanha onda (eu chamo-lhe a onda verde) perante uma campanha. Se no início me sentia confortável a verdade é que agora estou um bocado intimidado com todas as expectativas criadas. Mas isso o tempo o dirá.
Por enquanto a onda verde tem varrido todas as pessoas da freguesia. Sente-se uma esperança no ar, sente-se que há mudança, sente-se que as coisas vão mudar. Ou então estou completamente enganado e vou perder as eleições com uma pinta do caraças. Mas não interessa. A campanha foi um sucesso, as pessoas aderiram, fomos extremamente bem recebidos e cilindramos a oposição. Contudo o meu frágil corpinho já se começa a ressentir com tanta animação (que é como quem diz bebidas alcoólicas) e a verdade é que agora estou de molho com uma valente constipação a tomar anti-piréticos e mucolíticos a ver se isto passa. E já agora desejem-nos sorte para o próximo domingo.

P.S. - Como não podia deixar de ser a nossa rubrica "Apoio à natalidade" já é motivo de graçolas e já falam em eu ser o dador ... enfim ...

02/10/2009

01/10/2009

Culto dos 00



The Cinematic Orchestra feat. Patrick Watson - To Build a Home