Histórias de eventualidades, improbabilidades, bicharadas, noitadas e coisas do arco da velha que de alguma forma me acabam sempre por acontecer. Crónicas diárias com a matilha, muita bicharada à mistura, muita música e sempre com um humor caústico como muita gente gosta de o caracterizar.

08/10/2009

Diário de uma campanha - Parte 2

E para ficar na memória a minha incursão pelo mundo da política cá deixo o folheto imortalizado para a posterioridade nos bits da World Wide Web. Daqui a quatro anos revisito-o e faço a auto-análise do tipo de político que sou, o sério que cumpre as promessas (vulgo quimera) ou o político comum (vulgo full of shit).


1 comentário:

nalga disse...

Sim senhor, gostei da gravata azul...abraço e muitos votos, o meu fica por Lisboa